Foi sofrida a 11ª vitória consecutiva

gdfXpfc
Foi muito sofrida a 11ª vitória consecutiva do GD Fabril no campeonato. Frente ao Palmelense a formação fabril venceu, por 1-0, com um golo de Bruninho. Dabó fechou com categoria a baliza.

A equipa fabril mesmo sem entrar bem na partida foi desde cedo criando perigo junto da baliza adversária. Dieb (13′ e 16′) deu os primeiros avisos. Aos 20 minutos, o extremo fabril entrou na área com classe e foi claramente carregado, mas o árbitro da partida nada marcou.

Aos 29 minutos o Palmelense aproximou-se com perigo junto da baliza de Dabó, mas a bola saiu ao lado.

Pouco depois (37′), depois de uma excelente jogada individual de PP, o médio acaba carregado no interior da área. O árbitro aqui viu e assinalou grande penalidade. Na conversão, França permitiu a defesa do guarda-redes.

Aos 40 minutos a equipa visitante ficou reduzida a 10 elementos, após uma entrada feia sobre Bruninho. O médio do Palmelense acabou expulso por acumulação de amarelos, num lance em que nem contestou.

Em vantagem numérica a equipa fabril arriscou mais no segundo tempo. Nhaga e Iguaran foram lançados na partida. No entanto viria a ser o Palmelense a estar perto do golo, aos 56 minutos. Dabó fez uma defesa estrondosa e manteve o resultado empatado.

A resposta da equipa fabril não se fez esperar e, apenas 5 minutos depois, chegou ao golo. Trabalho de Carvalho na direita que descobriu Bruninho no interior da área, este de cabeça assinou o seu 11º golo no campeonato.

Já no período de compensação a equipa fabril contou com a ‘estrelinha’, quando viu Dabó, após um lance muito confuso, desviar a bola com o corpo para a trave. Respirou-se de alívio e o GD Fabril conquistou os três pontos.

Uma palavra de elogio para a atitude do Palmelense na partida, sempre em busca dos três pontos. Equipa jovem e bem orientada.

Com esta vitória a equipa fabril passou a ter uma vantagem de 9 pontos sobre o 2º classificado, quando ainda faltam duas jornadas para o fim da primeira volta. Nada está ganho…

.